aniversário do Zé

March 20, 2010 at 7:40 pm (Uncategorized) (, , , )

Por que eu não falaria também de mim.

É meu aniversário e me bate diversos sentimentos complicados. São, afinal, 25 anos de vida e não há no momento  nenhum balanço geral necessário. Há no entanto uma série de coisas que me vejo nos últimos dias que não são sentimentos que consigo ainda ponderar com capacidade.

Ano passado foi um ótimo ano pra eu conquistar diversas coisas que estava demandando. Maturidade pareceu um nome interessante pra realizar certas modificações. Ter mais coragem pra impôr meus desejos, aprender a me colocar aonde eu estou, aprender a dirigir, conseguir uma grana, criar objetivos e segui-los de forma mais determinada. Parece perfeito que tenha me recodificado em certos padrões que a gente aprende a respeitar dentro de uma ordem que, incondicionalmente, quer dizer estar mais serializado. No entanto, percebi que certos olhos brilhantes, desejos incondicionais e incondicionáveis, acabaram se perdendo no caminho. Até quando me divirto, poucas vezes choro de rir. Esse tempo foi algo que me deu realizações e muitas rugas. O próprio ativismo me parece muito menos interessante.

Trabalhar dentro do MinC foi algo que num me ensinou bosta nenhuma. Só me ensinou que realmente havia gente má e quem faz coisas estúpidas no mundo. Me ensinou também que a razão não é a palavra que deve me conduzir e que a justiça é prepotente tanto quanto eu submeto as pessoas quanto quando eu acho que eu não estou certo. Os estudos não fazem sentido mesmo e isso é algo que talvez até me atenha por um bom tempo. A revista me parece uma boa, vou aprender certas coisas processuais(é o que me parece que ela tenha a oferecer).

O amor já é algo mais complicado. Ando cada vez mais impaciente com as pessoas; compreensível não me parece um bom adjetivo pra nada no mundo. A maior parte das pessoas não são interessantes, a outra parte eu mal conheço. Mas mesmo assim, ainda me sinto um pouco carente, precisando de alguém pra trocar umas palavras razoáveis ou simplesmente para estar junto quando necessário. Alguém mais interessante talvez seja um tomo necessário pra eu me aguentar em pé no próximo ano.

Farei certas coisas nesse ano:  jardinar, estudar, pesquisar e reaprender a amar. E ponto final!!

Advertisements

Permalink 2 Comments

Delicionário: Samba e amor

March 18, 2010 at 6:25 pm (Uncategorized) (, , , )

Eu faço samba e amor até mais tar……de
E tenho muito sono de manhã
Escuto a correria da cidade que arde
E apressa o dia de amanhã
De madrugada a gente inda se a………ma
E a fábrica começa a buzinar
O trânsito contorna a nossa cama – reclama
Do nosso eterno espreguiçar
No colo da benvinda companheira
No corpo do bendito violão
Eu faço samba e amor a noite inteira
Não tenho a quem prestar satisfação
Eu faço samba e amor até mais tar……de
E tenho muito mais o que fazer
Escuto a correria da cidade – que alarde
Será que é tão difícil amanhecer?
Não sei se preguiçoso ou se covarde
Debaixo do meu cobertor de lã

Eu faço samba e amor até mais tarde
E tenho muito sono de manhã

Samba e amor – Chico Buarque

Permalink Leave a Comment

Praia da Estação

March 6, 2010 at 11:12 am (Uncategorized)

Minas agora tem praia… eeeeeee

Permalink Leave a Comment